Lar Doce Lar

Pensar em todos os detalhes da minha nova casa velha tem me tomado mais tempo que eu tenha um dia imaginado.

Os detalhes das paredes, das superfícies, dos materiais, as restaurações de partes antigas, tudo com nova vida e com novas maneiras de uso. Não errar e o desafio de pensar e arquitetar os cantinhos e fazê-los usuais, num projeto limpo e o mais aberto que a estrutura possa permitir,  para aí sim desenhar minha decoração…essa é a ideia, um lugar simples.
Esse exercício diário alimenta o vício de construção e decoração que existe dentro de mim, aprendo e perturbo o construtor e sua equipe o tempo todo, quero entender o porquê de cada coisa e onde está, e onde vai ficar, e como vai acontecer e tudo, simplesmente tudo, quero ver o que está sendo concretado debaixo de cada parede e em cada chão, hoje nas paredes sendo acabadas tem escrito meu telefone, como que um disk emergência, que ao sinal de qualquer dúvida ou decisão, corro lá de sirene ligada para atender e entender o passo a passo da edificação.
Sou chata, admito, exigente e teimosa também, qualidades que herdei e aprimorei com os 3.9 que percorri até agora… então à exatos 3 meses de obra nos entendemos de uma maneira meio torta, eles fazem eu aprendo e especulo, não sei o nome de nada, como sempre, eu aprendi novas nomenclaturas e eles a me entender do jeito que sou. Levo tudo desenhado, explicado, medido e requadrado, tenho minhas explicações na ponta da língua e de maneira didática, desenho nas paredes, escrevo em polegadas e nivelo cada detalhe que eles resistem mas aceitam, não sou engenheira nem arquiteta, deixo bem claro, mas descobrir algumas habilidades tem me deixado feliz.
Tenho alimentado também meu vício por listas, elas são constantes e imensas e hoje são totalmente organizadas e por mais que pareça transtorno têm colocado minha obra em ordem.
Minha casa acima de tudo tem que me atrair, não precisa ser imensa, nem cara, nem tecnológica, tem que ter o que eu preciso, o que me relaxa e me faz sentir eu, quero uma relação de amor, sentir saudades, saber que ela me espera, me acolhe… e chegar, chegar em casa… me sentir abraçada e protegida, dos intempéries, da vida lá fora, das pessoas, sim, das pessoas também. Certa vez aprendi o quanto devemos temer pessoas, não as de um modo geral, nem aquelas que não te agradam ou não temos relacionamentos, mas sim àquelas que te abraçam, com o caloroso e aconchegante abraço de sucuri, que aos poucos aperta e sufoca sem deixar outra opção à presa, a não ser morrer. Pois é mais fácil escapar de um tapa do que de um abraço, não é? Depois que aprendi isso, passei a pensar e a me distanciar desses abraços envolventes, e ter minha casa como refúgio anti stress, não há preço que pague essa paz. Ali vou ser eu de verdade, na minha plenitude, contar meus segredos e saber que eles estão guardados nas paredes que eu desenhei.

10933770_787631557938830_969458543273149912_n-001

Essa é a casa que está saindo dos meus desenhos secretos que a tanto tempo tenho sonhado!

Anúncios

Pessoas…

Olá pessoas queridas

O que faz de uma pessoa especial? Ter nome, graduação, ser diferente da maioria ou passar despercebido na multidão? Ser especial para alguém ou na vida de alguém é um dom de poucos. Pessoas especiais não precisam estar perto o tempo todo, te ver todos os dias, não precisam pensar como você, nem gostar das mesmas coisa que você… elas são especiais pelo simples motivo de que mesmo misturadas a um mundo de gente, seu coração brilha, e brilha tão intensamente que nos atraem, como na lenda do canto da sereia.

Com o passar dos tempos aprendi a olhar as pessoas e enxergá-las com os olhos do coração, e o coração não se engana, ele conhece um coração especial.

toalha e orquídea (20)-001Pessoas especiais não precisam dar nada, elas simplesmente se dão…

toalha e orquídea (25)-001Agradeço a Deus todos os dias por colocar em minha vida pessoas tão especiais que se destacam com seu intenso brilho próprio.

A candura das flores e a delicadeza dos bordados da toalha trouxeram mais paz para o meu lar. Renata e Márcia vocês brilham no meu coração.

 

 

Não dá pra esperar…

Olá pessoas queridas!

Dia desses no mercado encontrei essa novidade, quer dizer, novidade pra mim que quase nunca compro leite condensado, agora numa lata abre fácil! E que não corta o dedo na hora da lambida final, uau… a lata ficou mais magra e mais alta. Daí comprei com a desculpa de que era bonita…

pap da copa (2)-002 Resolvi de última hora que depois do jogo de hoje vamos comer canjica com os chegados… e que as três latinhas não vão para o lixo! Então ainda dá tempo de fazer um gracejo rapidex e sem compromisso!

pap da copa (3)-001Elas vão para a mesa junto com a canjica…

Então junta um pedacinho de tecido + fita de cetim + vela e vamos…

pap da copa (4)-001Lata vazia e limpa, envolve com o tecidinho…

pap da copa (5)-001Corta, passa a fita em volta e dá um laço…

pap da copa (6)-001Coloca metade da vela no fundo da lata presa com a própria parafina.

pap da copa (11)-001Ascende e tudo vira festa…

pap da copa (19)-001E a canjica ficou assim… pronta pra receber.

Comidinha do todo dia com graça e um pouco de amor…

pap da copa (15)-001

pap da copa (22)-001Ah!… A canjica daqui de casa é amarela pra combinar com a seleção e o caldo moreno é por causa do açúcar queimado que deixo pegar no fundo da panela pra dar uma vontade de quero mais…

pap da copa (32)-001Pra não dizer que não falei das flores… mesmo permanente ela também vai pra mesa no vidro do leite de coco.

pap da copa (34)-001E assim vamos, deixei todas as dores de cabeça pra lá, deixei a roupa pra lavar depois, deixei a tristeza de lado porque a vida é curta demais pra esperar o brigadeiro a canjica esfriar!

Beijo da Dani…

Domingo feliz

Olá pessoas queridas
A semana foi bem pesada, mas depois da tempestade sempre vem a faxina, ops!… a calmaria.
Filho se recuperou bem da dengue e essas últimas noites foram mais bem dormidas por toda a família, apesar do dia ter amanhecido cinza estamos muito felizes pelo passarinho que voltou a assobiar…
O dia mal clareou e ao passar o café dessa manhã pensei o quanto somos frágeis diante de um mosquitinho maldito, ver meu filho abatido durante toda a semana cortou meu coração e me deixou impotente, querendo lutar, brigar e bater em quem sequer falasse um ‘a’ diferente pra ele.


Acho que esse negócio de mãe é assim mesmo, a gente defende, mata e morre pelos filhos, principalmente quando eles são indefesos assim. 
Dai pensei naqueles que dizem que amam incondicionalmente algo ou alguém, desculpe…mas não acredito! Todo e qualquer amor é valido e lindo, mas o único incondicional é de uma mãe por um filho, é assim desde que o mundo é mundo e vai ser assim pra sempre. 
Mãe dá a vida quando pare e se precisar morrer no lugar do filho, morre tambem. 


Ele foi na padaria com o pai e a filha ainda estava dormindo, daí eu passei a pensar o que seria sem ele…aff! Mas como a gente chora né? 
Mãe chora quando filho tá doente, mãe chora porque se culpa que o filho tá doente, depois que o filho fica bom, a mãe chora feliz e triste tambem pensando no que poderia ter acontecido de pior. 


Sequei minhas lágrimas  e voltei a passar o café divagando em meus pensamentos …


Pensei na quantidade de apoio que tive essa semana, e no que será que move uma pessoa que não me conhece, muito menos  o meu filho, a me mandar tanto carinho por emails e mensagens. 
Pensei… isso é gente de verdade, mãe que sabe da angústia de ser mãe e ter as mãos atadas nesse momento de dor do seu filhinho, isso é gente que tem um coração ao invés de uma pedra no peito. 
Quem me conhece sabe que nunca fui das mais simpáticas e doces, o que não significa educada, cordial e social, mas sinceramente depois ter minha cria desdenhada e doentinha, tô com uma força no braço, que sou capaz de matar um pernilongo picando certos rostinhos com um soco na cara! 
                                                       

Marido chegou, filho trouxe um bolo de presente da padoca pra mim, mal sabendo que ele é o meu melhor presente, tomamos café do jeito que mais gostamos…com a família, porque família são os que se preocupam verdadeiramente com a gente, e o resto?…o resto é só parente!

Esse cafezinho queria tambem dividir com voce que se preocupou, voce que disse ‘força amiga’, voce que ligou todos os dias, voce que ligou rapidinho na banca, voce que passou na banca e deixou um beijo pro menino, voce que me encontrou descabelada na rua e só perguntou ‘e ai?’, voce que veio dirigindo sem poder dirigir, voce que trouxe um docinho, que comprou um carrinho, que mandou uma bala, voce da escola que mandou um ‘abração pro mano’. 

Voce que realmente fez questão do meu filho, muito muito obrigada!
Ele tá bem, tá feliz, ta comendo, tá brigando com a irmã, tá correndo de bicicleta lá no quintal agora e cantando alto!
E tudo voltou ao normal…
Beijo da Dani


Quintal

Olá pessoas queridas!
Domingo aconteceu e todos ficamos de molho por causa de uns picos de febre das crianças, daí todos medicados e suados, partimos para o quintal.
Replantamos algumas orquídeas, mudamos algumas plantas de lugar…

Descobrimos um monte de bebezinhos escondidos…

Bromélia-bebê e orquídea-bebê…

Depois de tudo plantado, todas tomaram banho e ficaram bonitinhas para a semana…

Boa semana para todos nós!

Brigadeiro rapidex

Olá pessoas queridas!
Não sei não, acho que tem gente que anda pensando muito em coisinhas gostosas por aqui, esse blog não é de comida, mas vale contar prazamigas umas coisinhas fáceis e super-prática do dia-a-dia. Uma pessoa do meu contato lá no face colocou essa dica em seu perfil, eu sinceramente não acreditei, mas resolvi tentar. 
Tentei e deu certo! 
Pode ser que não seja tão novidade pra voce, mas pra mim foi! E só de pensar que não tem aquela bendita panela impregnada que tem que ficar de molho, aí a preguiça-master toma conta e o brigadeiro não rola mesmo! 

Confesso que tenho alguns preconceitos com respeito a receitas feitas no microondas, ainda mais se for doce, tem um tal de brigadeirão de microondas que morro de nojo, acho que parece um omelete de chocolate, eca! 
Até tenho uma receita de brigadeirão que vai ao forno horas, mas fica d.e.l.i.c.i.o.s.o .com!
Bom, mas o negócio aqui é brigadeiro, e aqui em casa é brigadeiro de colher que a gente gosta.

Então é assim…
Brigadeiro de microondas:
-1 lata de leite condensado
-1 colher de sopa de margarina
-3 colheres de sopa de chocolate em pó ou achocolatado
Mistura tudo num recipiente, lá falava de vidro, mas fiz num pote de plástico alto, porque ferve e borbulha.
Leve ao microondas na potência alta por 3 minutos, tira e mexe. Coloque novamente agora por 2:30 min à 3 min (depende do seu aparelho e do ponto que voce quer seu brigadeiro), e tcharãmm tá pronto!  

Daí querendo é só esperar esfriar e enrolar.
Fala sério se não é muito boa essa dica? Leva poucos minutos, fiz agorinha a noite enquanto dava banho nas crianças. Ói só que legal!

Depois da janta teve briga de colher e até o dedo passeou sem querer na travessa, e como eles dizem: mó gostoso!


Torta de Amor

Olá pessoas queridas!
Um tempo atrás eu mostrei aqui no blog uma torta de maçã que fiz pro café da tarde de um sábado, postei no face e até hoje recebo perguntas de como faz essa receita. 
Como disse lá no post, costumo fazer com bananas, mas com maçãs tambem fica ‘ótemo’!
As bananas estavam pintadinhas, então vamos lá…

Bem…voce vai demorar mais para ler o post do que para fazer a torta, ela é facílima, então não torça o nariz (do tipo: isso não dá certo!)antes de provar, rsrsrs!

 Ingredientes:


-1 dúzia de bananas nanicas maduras,  
-manteiga ou margarina,
-canela em pó,
-1 pacote de mistura pronta para bolo (não torce o nariz! somos mulheres maduras, ocupadas e gostamos de receitinhas práticas e gostosas para o dia-a-dia! Confia e vai!)

Dicas:
As bananas nanicas se comportam melhor nesta receita, elas soltam o líquido necessário para a mistura dar certo. A torta não vai acontecer se voce colocar poucas bananas, isso só dá certo naqueles bolos onde elas vão por cima parecendo enfeite, nesta torta vão muitas bananas, o pózinho(mistura pronta para bolo) é só a cola da receita, ela é pesada e compacta, é pura banana!
A mistura pronta para bolo pode ser no sabor que desejar desde que não brigue com a banana, aconselho que sejam sabores neutros como: baunilha, leite condensado ou festa, a marca pode ser qualquer uma, a minha no caso é tabajara mesmo.
Ops!… botou reparo que não tem ovo? Conheço uma receita dessa que vão várias camadas de ingredientes, inclusive uma de ovos batidos… só de pensar morro de nojo, uma camada de ovos batidos numa receita doce é omelete doce pra mim…eca!
Voltando…

Banana em rodelinhas.
Unte a forma sem dó!

 E começa assim: Banana + canela + pózinho(mistura pronta para bolo)

Vai nessa ordem até encher a forma, aqui eu usei duas marmitinhas de alumínio, a última camada eu prefiro colocar de pózinho, polvilho canela por cima e coloco algumas porções de margarina para dar mais umidade e um mnhãm-mnhãm-mnhãm.

Forno médio pro +/- 1 hora ou até que fique assim dourado. 
Na verdade  as bananas vão cozinhar, soltar água, misturar com o pózinho e se transformar em torta, rsrsrs!

 Depois de fria ela dá uma murchadinha.

Olha aí…nesta fotinho de cima dá pra voce entender exatamente o que acontece com aquela ordem de banana + canela + pózinho. 
As bananas que estão por baixo caramelizam naquela manteiguinha e ficam borbulhantes pela própria natureza, no meio da torta ficam camadinhas organizadas de puro prazer e por cima fica esse croc-croc!

Todo mundo que come essa torta pergunta que tipo de farofa é essa que tem por cima, daí penso: “Se eles soubessem como é difícil chegar no ponto exato desta farofa doce…”, mentira, eu conto!

Com maçãs: A ordem é a mesma, eu coloco as maçãs com casca mesmo, cortadas em fatias. A única diferença é que por cima de tudo aquilo coloco algumas colheradas de leite nos cantinhos, porque a maçã não solta líquido, o restante é tudinho igual!

Laço de fita bonito e olha as marmitinhas prontas para serem os presentes de duas fofas da escola das crianças…

E as tortas foram assim mesmo, com a beiradinha escorrida e ainda morninhas…
Feito com as mãos é assim!
Feito com amor é assim!
Esse é o meu Amor Através das Mãos…