Lar Doce Lar

Pensar em todos os detalhes da minha nova casa velha tem me tomado mais tempo que eu tenha um dia imaginado.

Os detalhes das paredes, das superfícies, dos materiais, as restaurações de partes antigas, tudo com nova vida e com novas maneiras de uso. Não errar e o desafio de pensar e arquitetar os cantinhos e fazê-los usuais, num projeto limpo e o mais aberto que a estrutura possa permitir,  para aí sim desenhar minha decoração…essa é a ideia, um lugar simples.
Esse exercício diário alimenta o vício de construção e decoração que existe dentro de mim, aprendo e perturbo o construtor e sua equipe o tempo todo, quero entender o porquê de cada coisa e onde está, e onde vai ficar, e como vai acontecer e tudo, simplesmente tudo, quero ver o que está sendo concretado debaixo de cada parede e em cada chão, hoje nas paredes sendo acabadas tem escrito meu telefone, como que um disk emergência, que ao sinal de qualquer dúvida ou decisão, corro lá de sirene ligada para atender e entender o passo a passo da edificação.
Sou chata, admito, exigente e teimosa também, qualidades que herdei e aprimorei com os 3.9 que percorri até agora… então à exatos 3 meses de obra nos entendemos de uma maneira meio torta, eles fazem eu aprendo e especulo, não sei o nome de nada, como sempre, eu aprendi novas nomenclaturas e eles a me entender do jeito que sou. Levo tudo desenhado, explicado, medido e requadrado, tenho minhas explicações na ponta da língua e de maneira didática, desenho nas paredes, escrevo em polegadas e nivelo cada detalhe que eles resistem mas aceitam, não sou engenheira nem arquiteta, deixo bem claro, mas descobrir algumas habilidades tem me deixado feliz.
Tenho alimentado também meu vício por listas, elas são constantes e imensas e hoje são totalmente organizadas e por mais que pareça transtorno têm colocado minha obra em ordem.
Minha casa acima de tudo tem que me atrair, não precisa ser imensa, nem cara, nem tecnológica, tem que ter o que eu preciso, o que me relaxa e me faz sentir eu, quero uma relação de amor, sentir saudades, saber que ela me espera, me acolhe… e chegar, chegar em casa… me sentir abraçada e protegida, dos intempéries, da vida lá fora, das pessoas, sim, das pessoas também. Certa vez aprendi o quanto devemos temer pessoas, não as de um modo geral, nem aquelas que não te agradam ou não temos relacionamentos, mas sim àquelas que te abraçam, com o caloroso e aconchegante abraço de sucuri, que aos poucos aperta e sufoca sem deixar outra opção à presa, a não ser morrer. Pois é mais fácil escapar de um tapa do que de um abraço, não é? Depois que aprendi isso, passei a pensar e a me distanciar desses abraços envolventes, e ter minha casa como refúgio anti stress, não há preço que pague essa paz. Ali vou ser eu de verdade, na minha plenitude, contar meus segredos e saber que eles estão guardados nas paredes que eu desenhei.

10933770_787631557938830_969458543273149912_n-001

Essa é a casa que está saindo dos meus desenhos secretos que a tanto tempo tenho sonhado!

Anúncios

Meu orgulho

Olá !

Apesar da correria de hoje, não poderia deixar passar esse dia tão especial. Semana passada na Oficina Criativa concluímos mais um projeto, o coelho, aliás os coelhos da Páscoa, e hoje pedi as alunas que os trouxessem para a foto oficial.

Tenho que dizer do tamanho do meu orgulho ao ver multiplicado debaixo dos meus olhos um carinho dividido.

Minhas alunas, minhas meninas talentosas, sou muito mais feliz por tê-las perto de mim…

Foto oficial de um projeto delicioso e concluído com sucesso!

IMG_0005-001

Nos cantos do coração

Olá pessoas queridas!

Semanas atrás estive com minha família, nas terras das Gerais, lá é onde meu coração está. Na minha casa de lá, na casa da minha mãe, aquela que é sempre nossa não importa a quanto tempo saímos dela. Lá  realmente é  onde canta o sabiá, as aves que aqui gorjeiam não gorjeiam como lá, cada canto do meu coração uma emoção diferente…

Estive com pessoas queridas, levei carinho e trouxe tambem!

nos cantos do coraçãoLá, onde as crianças são livres, fizeram de um tudo, como dizem muitos que conheço.

nos cantos do coração

nos cantos do coração

nos cantos do coraçãoLá, tive dias felizes com a minha mãe e com seu imenso prazer em nos receber. Lá, tive momentos de muitas saudades…

nos cantos do coraçãoReencontrei o canto dele como se ele ainda estivesse lá, com um canto do meu coração apertado, fotografei cada detalhe que sempre foi cuidado com muito apreço.

nos cantos do coração

nos cantos do coração

nos cantos do coraçãoTudo organizado a espera do dono.

nos cantos do coraçãoMas a vida nos mostra que embora tantas perdas nos levem a chorar, a natureza ainda assim nos contempla com sua exuberância e nos dá o presente que um dia seus braços fortes plantaram, e esses apesar das saudades, nos fazem sorrir…

nos cantos do coração

nos cantos do coraçãoViagem difícil, longa e dolorida. Os cantos do meu coração viajaram mais longe que meu corpo.

Trouxe o presente que ganhei do meu pai, mas que ele não teve tempo de me entregar…

Toquei suas medalhas de campeão, com um outro toque.

Revi fotos de ontém, com outros olhos.

Escutei as histórias de sempre, mas com outros ouvidos.

Senti o cheiro das roupas usadas e elas tinham cheiro de saudade, uma saudades que abraça meu coração com um certo orgulho de ter em mim um pouco dele.

nos cantos do coraçãoEssa foto de cima tem um ano, foi a primeira vez que minha filha subiu e se pendurou numa árvore, tudo sempre com ele…

nos cantos do coraçãoEsse ano ela subiu e se pendurou sozinha, porque ela é pantaneira, como dizia ele!

Oficina Criativa Daniela Viana

Olá pessoas queridas!
Como diz Raul Seixas…”Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade.” Foi assim que a Oficina Criativa saiu do papel e se tornou real, dividi meu sonho com uma pessoa que acreditou e me incentivou a dar o primeiro passo, juntas colocamos a lenha na fogueira que anda aquecendo meu coração.
Estou feliz e não minto, voltei a sorrir e não nego, e hoje quero dividir com voces meu mais novo bebê, aquele a quem tenho embalado, acarinhado e mimado…
1° passo: O pensa, planeja, risca e rabisca de um sábado qualquer…
1654277_629028117132509_1694742164_n-001

2° passo: Preparar com carinho cada detalhe a ser apreciado pelas alunas da Oficina.

Os melhores tecidos, as melhores combinações separados em kits previamente medidos, cortados, embalados e etiquetados por padrão, para deleite das alunas.

Botões, agulhas, aviamentos escolhidos um a um com carinho…

Os outros passos foram acontecendo…
Tudo pensado e cuidado, todos os detalhes do meu jeito, minha galinha costureira separada para me acompanhar, minhas anotações de anos de descobertas, meus sonhos, minha vontade de fazer dar certo, presentes para elas, horas do meu trabalho dedicado especialmente para a Oficina, tudo junto dentro da mala aguardando o dia…
O dia chegou!
Fiz café e amarrei o bolo na toalha de mesa, tomei um gole de coragem e lá fui eu, botar em prática tudo aquilo que meu coração queria…preparar um lugar bonito, aconchegante, inspirador, cheirando café e patchwork.
As fotos que seguem não são minhas, são de uma aspirante na arte do click, que já faz bonito mesmo na meninice(“Lá” te amo, te admiro e quando minha filha crescer quero que ela seja como voce!)…
Dia 17 de fevereiro foi a data marcada para dar início o funcionamento da Oficina Criativa Daniela Viana, dia difícil, quem me conhece sabia o quanto estava ansiosa e também nervosa, primeira vez! Dia doído, lembrei do meu pai o tempo todo, neste dia fizeram exatos quatro meses que o perdemos e um ano que também perdemos meu tio do coração… Mas eu sou Viana e não desisto nunca, tá difícil mas eu vou, tá doendo mas eu vou! Tenho três sobrenomes, um da minha mãe, um do meu pai e um que ganhei do meu marido, mas descobri que o que me faz ser quem eu sou, é o do meu pai. Por isso sou Daniela Viana, levo no sangue e na assinatura o gene da determinação, da persistencia e da teimosia também!
Recebi menos da metade das alunas que realmente viriam, receberia com o mesmo entusiasmo apenas uma. Disse quem eu sou, não mostrei meus diplomas nem minhas medalhas, pois não as tenho, nunca aprendi com ninguém, nunca fiz curso disso, nunca dei aulas, sei o que sei apenas por querer saber como é, como faz, como é ter um desses… costurei o dedo, quebrei uma máquina e já cortei com faca um tecido, bati a cabeça pra aprender e agora ensino como não bater a cabeça e qual é o caminho mais fácil pra chegar lá.
Dei presentinhos para conquistar os corações das que me prestigiaram, além do café docinho…
IMG_6944-001
Fizemos uma capa de caderno costumizada que elas levaram para casa junto com o meu carinho…
Preparei peças fofas e perfumadas para ser escolhida a que faríamos na próxima aula.
E o resultado ficou com essa cara em alguns minutos antes delas chegarem…
Foi ótimo e tudo deu certo, quarta-feira, na segunda aula elas voltaram e o telefone não parou de tocar com meninas querendo turmas em outros horários, acho que o café conquistou!
OFICINA CRIATIVA1
Meus agradecimentos especiais à Márcia S.Simões, Laís Azevedo, Re Batista e a todos que embarcaram comigo nessa aventura deliciosa que é sonhar juntos e tornar tudo isso realidade!
“Me sentia um tecido todo picotado por mãos inexperientes, pedaços picados e jogados no chão, daí vi uma coisinha linda bordada que dizia assim: Se a vida te der retalhos faça uma patchwork! Agora sinto que chegou a minha hora, hora de juntar meus pedaços e construir algo novo que me faça feliz, a mim e os outros. Que retalhos que nada! Eu quero uma colcha de patchwork colorida e quiltada!”  por Daniela Viana

27 do 12

Os 38 bateram em minha porta e eu abri!
Senhoras e senhores…

A algum tempo atrás fiz uma lista de fatos sobre mim e achei que hoje era um dia que eu poderia falar disso, porque hoje é o meu dia! 
Senhoras e senhores aqui seguem 50 e tantas curiosidades e também bobagens minhas, tá afim de saber? 
Então vamos lá…
 
IMG_0028 (2)-001
(Essa foto não me favoreceu. Esse óculos de veinha denuncia minha idade. Fiquei véia na foto, mas era a única que tinha com um sorrisinho maroto, rsrsrs…!)


1-Durmo todas as noite de edredom, não importa o calor ou o frio.
 
2-Gosto de tomar café em xícara com pires.
 
3-Desenho tudo desde criança, roupas, coisas e pessoas.
 
4-Amo perfumes, mas o cheiro que mais gosto de sentir nos outros é de sabonete.
 
5-Aprendi a costurar na adolescência porque pra mim ninguém era suficientemente bom.
 
6-Gosto do sofá cheio de almofadas, numa quantidade do tipo que ninguém consegue sentar.
 
7-Durmo de aparelho ortodôntico.
 
8-Como aveia em flocos crua, sem açúcar, sem leite, sem nada e de colher.
 
9-Tenho um disco de vinil dos Menudos.
 
10-Gosto de usar todos os anéis nos dedos ao mesmo tempo.
 
11-Sinto muito medo quando acaba a luz, mesmo de dia.
 
12-Todo e qualquer registro de chuveiro me dá choque.
 
13-O melhor calmante pra mim é o ventilador.
 
14-Tenho compulsão por melancia, pinhão e caqui.
 
15-Sou uma burra tecnológica, sou analógica e não digital.
 
16-Queria saber tocar sanfona, apesar dela não ser elegante, morro de amores por um acordeom.
 
17-Gosto de usar chapéu, sempre.
 
18-Gosto de comer pão francês com tomate e margarina.
 
19-Já tive um mini cágado macho chamado Maria Laura.
 
20-Meu tio cortou minha aliança de noivado para salvar meu dedo quando explodi o forno com a minha mão lá dentro.
 
21-Queria que o controle remoto tivesse meu nome pra todos saberem que ele me pertence.
 
22-Não gosto de coisas novas, lugares novos, só gosto do que eu conheço.
 
23-Falo alto quando acho que estou só pensando.
 
24-Sou capaz de gastar todo o meu dinheiro numa papelaria.
 
25-Já fiz curso de mecânica de automóveis.
 
26-Fico com problemas de audição quando uso óculos de sol.
 
27-Quando eu era criança usava camiseta Hering e chinelos havaianas, e só pobre usava isso!
 
28-Já usei creme de alface brilhante no rosto.
 
29-Já usei banheiro de ônibus e fiquei com o jeans todo mijado.
 
30-Fico emocionada com caixinha de música, aquelas com bailarina.
 
31-Só elogio se for sincero.
 
32-Tenho nojo de ovo.
 
33-Odeio escovar os dentes, escovo sempre, mas odeio!
 
34-Tenho um nariz de cachorro.
 
35-Meu doce preferido é maçã do amor.
 
36-Eu corto o meu cabelo sempre, às vezes o da minha filha e já radicalizei o da minha irmã.
 
37-Eu era fã do Tiririca.
 
38-Vou à podóloga e não à pedicure.
 
39-Fui mãe aos 30 anos.
 
40-Detesto funk, pagode, roda de samba, hip hop, axé, forró, pandeiro, cavaquinho e afins.
 
41-Tenho um pé maior que o outro.
 
42-Já hasteei a bandeira nacional com o prefeito.
 
43-Não gosto de conversar com desconhecidos em filas ou em transportes públicos.
 
44-Amo o Sérgio Reis e sinto como se ele fosse um tio querido.
 
45-Dirty Dancing é o filme da minha vida.
 
46-Só costuro por amor.
 
47-Não gosto de emprestar nada pra ninguém, tenho ciúmes de tudo o que é meu.
 
48-Meus chinelos sempre arrebentam no pitoco do meio e sempre o mesmo pé, sempre.
 
49-Eu tinha medo da zebrinha do Fantástico.
 
50-Cortei com a tesoura o fio do liquidificador quando ele estava ligado, não morri, mas quase.
 
51-Nunca tive espinhas no rosto.
 
52-Meu avô me chamava carinhosamente de mortadela.
 
53-Tenho medo de piscina, de escadas e de lagartixas.
 
54-Não tenho tatuagens.
 
55-Eu pedi meu marido em casamento.

Love
Dani

Doce colorido

Quando voce junta uma cozinheira habilidosa, mel, acúcar, mais um punhado de sabores e cores, não tem como não trazer sorrisos e risadas pra dentro de casa.
 
IMG_0151-001
Minha vida ficou sem o viço e o colorido de antes e por mais que eu dê um passo pra frente, sinto de ando dois pra trás. Independente de mim, sei o quanto estava e ainda estou devendo aos meus filhos a mãe de sempre, então reservei o dia de ontém e hoje para colorirmos um pouco nossas vidas com O MELHOR BISCOITO DO MUNDO, receita dividida pela Lu Gastal que agora faz parte da minha família.
 
IMG_0146-001
Então foi assim…
IMG_0145-001
Um monte de louça pra lavar e…
IMG_0153-001
Sorrisinhos embutidos ao ver sua obra de arte secando…
IMG_0156-001
Fizemos nós duas, o filho foi trabalhar com o pai…
IMG_0158-001
Mas quando chegou tambem decorou e lambeu quase todo o glacê, rsrsrs…
IMG_0173-001
IMG_0170-001
Posamos para as fotos, comemos, sorrimos, escrevemos coisinhas do coração nos biscoitos de gengibre e fomos felizes…
IMG_0179-001
Momentos felizes que consegui proporcionar aos meus filhos… apesar das dores, os amores sempre nos move a buscarmos um lugar melhor e esse lugar melhor está dentro de nós mesmos, basta a gente enxergar!
Preparamos também uma marmita pra uma pessoa especial que me mostra todos os dias que não importa o que nos aconteceu, como e quando, uma coisa muito maior nos une e isso não muda independente das circunstâncias que vivemos. 
Te dedico esses biscoitos!
 
IMG_0163-001
Que o colorido, o doce e a comunhão nos traga um pouco de alegria no coração… 
Que o opaco volte a se colorir, que o amargo da minha boca volte a ser doce…
Que os dias que passam levem minha tristeza e me tragam a leveza que tanto peço…
Que o meu pesar não me torne alheia a mim e aos meus…
Que as lembranças que eu deixo sejam tão doces quanto as que eu levo…
Que todo o bem querer que desejamos ao próximo nos retorne…
Amém.
 
 
 

Aprendizados Doídos…

 

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que a companhia nem sempre significa segurança.
 
E começa a aprender que beijos não são contratos, e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas de cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
 
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
 
Depois de algum tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que independente do quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam…
 
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-la de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
 
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias e o que importa não é o que você tem da vida, mas quem você tem da vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
 
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam, e percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas somos responsáveis por nos mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, pois se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja a situação, sempre existem dois lados.
Aprende que os heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que se teve e o que se aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há dos seus pais em você mais do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando você está com raiva, tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que não é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o concerte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar  atrás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar…que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida.  (W.Shakespeare)
Todos aprendemos na pancada, às vezes é preciso bater a cabeça na parede pra saber que ela é dura, aprender dói e viver essa dor é para poucos fortes sobreviventes. Aprendi e aprendo todos os dias sobre a arte de viver, passei a agradecer à Deus todos os dias quando abro o olho pela manhã e vejo a luz do sol. Obrigada também a todos que me ajudam a vencer a luta todos os dias, nesses dias mais difíceis.
O luto é a luta para esvaziar os olhos cheios de lágrimas, gota a gota até sobrar no fundo, a saudade.
O luto é a luta para encher-se aos poucos da alegria dos rostos que te sorriem em vida.
Luta é vencer o luto ao ver o colorido das pessoas, refletidas nas doces lembranças de quem vai, em quem fica…
 
IMG_0199-001 IMG_0202-001
 
L0V£ Dani